Blogue do Maia de Carvalho

POR TRÁS DE CADA GRANDE FORTUNA HÁ UM CRIME. Honoré de Balzac

quinta-feira, outubro 19, 2006

Os Erros de Salazar

Na secção de Cartas ao Director e relacionado com o jogo da RTP sobre Grandes Portugueses, encontrei este texto que transcrevo e realço.

«Esta minha geração não tolera que outros companheiros de percurso andem a sussurrar umas saudadezitas do ditador. Será por estes serem fascistas? Não, de todo, na sua maior parte eram também opositores de Salazar, só que nestes 30 anos da "democracia de Abril" ainda não viram o tal desenvolvimento económico prometido, o fim da exploração do homem pelo homem, o fim da corrupção, a segurança e liberdade para todos e democracia verdadeira para ricos e pobres.

Isto é que dói aos ex-revolucionários bem-pensantes e lhes é insuportável, por isso, cobardemente, continuam a eleger Sa1azar como responsável dos crimes, asneiras e incompetências dos últimos 30 anos. Daí que num perfeito desvario intelectual se atrevam a tentar destruir toda a obra de Sa1azar, do seu longo consulado de 48 anos. Isso é uma perfeita cretinice.

(...) Errou quando rejeitou o Plano Marshall (em boa verdade utilizou apenas uma parte simbólica) dos EUA? Errou quando não estimulou a ida de portugueses para desenvolver o ex-ultramar? Errou em persistir com a guerra em África? Errou quando persistiu (para além do tolerável) em manter o partido único? Estes erros não poderão suprimir e arrasar toda a sua restante obra, por muito que custe à minha geração que o derrubou. Deixem Salazar para os historiadores, e toca a trabalhar.»

MANUEL DIAS MARTINS
CASCAIS
No “Público” de 19 de Outubro de 2006