Blogue do Maia de Carvalho

POR TRÁS DE CADA GRANDE FORTUNA HÁ UM CRIME. Honoré de Balzac

quinta-feira, julho 01, 2010

A Trágica e Heróica Aventura da Baratinha Moura


Era uma vez em Portimão, no Shopping do Continente, ao lado da Sport Zone, na Área de Restauração, no corredor, em frente de uma pizzaria. O menino bonito e loirinho perseguia um insecto, pelo chão, direito a mim.

- Ó Senhor, isto é que é uma barata?

- Sim, isso é uma barata. – respondi.

- É giro e corre. E o garoto rodopiava, seguindo os movimentos do insecto.

Nesse instante, por infernal desígnio, apareceu uma empregada da firma que assegura a limpeza e o menino informou-a solícito e satisfeito:

- Olha, é uma barata.

A empregada quase bufou… hesitou entre tomar logo a vassoura e a pá do cimo do carrinho, mas decidiu: pé em cima da barata.

- Já não há barata. – disse eu ao menino.

A empregada, lesta, varreu o cadáver para a pá, colocou-o junto ao lixo no carrinho e desapareceu pela porta do serviço. O pavimento continuava imaculado!



Etiquetas: , , , , , ,

1 Comments:

At 8:07 da tarde, Blogger Bia said...

Oh! já não há barata! Mas o BARATA MOURA ainda canta?
Foste até Portimão onde, por certo, não é barata a vida! Mas tiraram a vida à barata!!

 

Enviar um comentário

<< Home